sábado, 9 de junho de 2012

Aumento da oferta eleva número de vagas em medicina em 15%

O aumento da oferta de vagas em cursos de medicina no país foi o assunto desta quarta-feira, 6, no programa de rádio Hora da Educação, gravado pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante. Serão abertas 2.415 vagas em cursos já existentes e em outros a serem criados, tanto na rede pública federal de educação superior quanto em instituições particulares. “Estamos prevendo que nos próximos dois anos todas essas vagas já estejam sendo ofertadas”, disse o ministro. “Essa é a nossa meta.”

Essa expansão significa aumento de 15% no número de vagas. Este ano, será ofertada pelo menos a metade das 800 vagas criadas em instituições particulares de ensino. Nas universidades federais, cerca de 30% das 1.615 vagas abertas devem ser oferecidas ainda este ano. A expansão na rede pública concentra-se principalmente no Nordeste, onde há carência de cursos e de médicos. Quase a metade das vagas em cursos novos será aberta na região.

A contratação de professores será realizada por meio de concurso público. “Estimamos a necessidade de 1.618 novos docentes para essa expansão na rede pública”, disse Mercadante. Segundo ele, a expansão é necessária porque o Brasil está abaixo da média mundial na quantidade de médicos. Essa relação, no Brasil, é de 1,8 médicos para cada mil habitantes — precisaria chegar a 2,5 em 2020. Em Portugal, esse patamar é de 3,9; na Alemanha, 3,6; na Argentina, 3,1; no Uruguai, 3,7.

“Mesmo com a expansão, não atingiremos essa meta”, admitiu o ministro. “Ficamos muitas décadas sem abrir vagas em medicina.”

Rovênia Amorim
fonte: Portal do MEC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi,seu comentário será muito importante!